14355645_501023700091460_6813082666750990855_n-1

Toda Solidariedade à ocupação Esperança em Osasco

No final da tarde de ontem (13), a Ocupação Esperança, em Osasco, foi vítima de um incêndio que destruiu mais de 40% da área ocupada por cerca de 500 famílias há três anos.  O fogo transformou em cinza os poucos pertences que este povo trabalhador conquistou. Muitos moradores perderam tudo e precisam da solidariedade e de contribuições.

O movimento Luta Popular, que está a frente da ocupação, organiza uma campanha de solidariedade às famílias. Na sede da CIA Kiwi de Teatro, que fica na Rua Frederico Abranches, 189, próximo ao Largo da Santa Cecília, o movimento recebe doações. Os bancários podem ajudar e levar doações também para assembleia da categoria, onde poderemos recolher o material doado e entregar ao movimento.

Incêndio ocorre após vitória da Ocupação
O incêndio ocorreu três dias após o Prefeito de Osasco apresentar, em assembleia da ocupação, um decreto de Desapropriação que declara a área de interesse social para fins de moradia.

O terreno é propriedade privada da empresa de cosméticos KJ Kady Jacqueline Ltda e, segundo o movimento, estava há 30 anos ocioso e acumulando dívidas relativas a impostos.

PM intimida os moradores da ocupação e apoiadores
Ainda com os barracões pegando fogo, a PM chega à Ocupação. Mas não foi para ajudar ou proteger às famílias. Policiais cercaram o local e intimidaram os moradores, pobres e negros. Além de não permitir que os moradores, em segurança, recolhessem o pouco que sobrou, a PM prendeu o advogado do Luta Popular arbitrariamente. Avana Araujo foi levado para a 10° Delegacia de Osasco. Foi agredido e ameaçado pela polícia. Na madrugada, o advogado foi liberado.

É preciso cercar estas famílias de solidariedade. Quando morar é um privilégio, ocupar é um direito!

Veja nota do Luta Popular

Dados da Conta para Depósito
Central Sindical Conlutas
Banco do Brasil
Ag. 4223-4
Conta 10.933-9
CNPJ: 07.887.926/0001-90