WhatsApp Image 2017-01-27 at 11.46.45

Vazamento de combustível no Complexo COMPE, em São Paulo

Texto do colega Bento Jose, delegado sindical do Complexo COMPE

 

Hoje, tivemos um vazamento de combustível no Complexo COMPE do Banco do Brasil. Eu, quando estive na CIPA, já tinha encaminhado denúncia ao Sindicato de São Paulo, avisando que o não cumprimento das normas de armazenamento de combustível para o gerador causa risco ao conjunto dos trabalhadores desse prédio.

As denúncias levaram o Sindicato a entrar com ação coletiva, na qual exige que sejam obedecidas as normas legais de armazenamento de combustível para gerador e que os funcionários recebam por periculosidade pelo tempo que foram expostos ao ricos.

Depois do vazamento de hoje, os bombeiros ordenaram a evacuação do prédio por risco de incêndio e explosão. Apesar disso, o gestor do prédio em anexo resolveu manter os funcionários da GECEX Negocial trabalhando, porque ele tem “certeza” que se o prédio do lado tiver uma explosão ou pegar foto não vai colocar em risco os “seus” funcionários.

Em fevereiro, teremos a primeira audiência da ação do combustível. Será que precisamos de uma decisão judicial para o banco resolver essa questão? Depois desse episódio, acredito que ficará mais evidente que o armazenamento de combustível do complexo COMPE coloca em risco os funcionários.

Essa é uma demonstração de até que ponto vai irresponsabilidade do Banco do Brasil para economizar e não gastar com reformas, expondo centenas de pessoas à situação de risco. Poderíamos ter uma tragédia se o vazamento de combustível tivesse se combinado com uma fagulha do gerador. Não aceitamos que o banco continue nos tratando como números.